Ourinhos,
 
14/03/2011 - 15:30
Laboratório de Solos das FIO conquista selo de qualidade do IAC
 

O Laboratório de Solos da Faculdade de Agronomia Fernando Luiz Quagliato das FIO (Faculdades Integradas de Ourinhos) conquistou o Selo do Programa de Qualidade de Análise de Solo do Instituto Agronômico de Campinas (IAC).

O Laboratório iniciou suas atividades em 2010 e desde então vem realizando análises de solos, atendendo as usinas de açúcar, revendas de insumos agrícolas e todos os produtores de Ourinhos e região.

Durante o ano de 2010 a Laboratório participou do Ensaio de Proeficiência IAC para Laboratório de Análise de Solo para fins agrícolas. A avaliação do desempenho do Laboratório foi excelente o que garantiu a conquista do selo.

Segundo o professor doutor Claudinei Paulo de Lima, coordenador do curso de Agronomia, a conquista do selo significa que o Laboratório está apto a realizar as análises, uma vez que tem um programa para acompanhar os resultados e, em função disso, manter a qualidade dos serviços prestados, gerando laudos confiáveis.

As análises de solos são realizadas pelos técnicos do Laboratório sob a coordenação do professor Claudinei e os alunos são beneficiados com aulas práticas e estágios. Em função da análise do solo o produtor pode fazer o cálculo da calagem (aplicação de calcário) e adubação do solo.

Para a Faculdade o laboratório é importante porque os alunos participam diretamente do processo de aprendizado para recomendação de adubação e calagem.

Os serviços prestados pelo Laboratório são: análise química macronutrientes e micronutrientes; análise física; análise granulométrica; recomendação de adubação e calagem.

O Programa do IAC

O Ensaio de Proficiência IAC é listado como provedor de Ensaio de Proficiência no INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Rio de Janeiro e no EPTIS – The International Proficiency Testing Information System, Berlin, Alemanha.

Os objetivos do programa são: realizar ensaio de proficiência interlaboratorial para laboratórios públicos e privados que fazem análises de solo para fins agrícolas; promover a melhoria da qualidade das análises de solo para fins agrícolas e a uniformização de métodos e procedimentos ligados à análise do solo, divulgar e promover a análise do solo como uma importante ferramenta para o conhecimento e uso do solo para benefício desta e de futuras gerações.

O Programa de Controle de Qualidade teve início em 1984, após o lançamento, em 1983, dos métodos de análise de solo do sistema IAC. Esses incluem a extração de P (e também de Ca, Mg, e K) pela resina de troca iônica, a determinação do pH em CaCI2 e de H+Al indiretamente, por meio da leitura de pH de solo na solução tampão SMP.

Em 1984, quatro laboratórios do Estado de São Paulo participavam do Programa. Atualmente, são 89 laboratórios de 12 estados brasileiros e do Uruguai. Em 1989, o Programa do IAC foi pioneiro no lançamento do "selo" de qualidade. O Programa também foi o primeiro a avaliar micronutrientes em solo, o que aconteceu em 1994, após a definição dos métodos de análise (B em água quente, e os metais – Cu, Fe, Mn e Zn – em DTPA-TEA). Em 1997, após três rodadas em caráter experimental, foi instituído o "selo" para micronutrientes. Desde então o programa vem incorporando outras análises importantes, a fim de melhorar as avaliações e evitar que erros eventuais prejudiquem o desempenho dos laboratórios participantes.

 
 
 


 
Nome:
E-mail:
Comentário:
Máximo 120 caract.

0 Caracteres